Translate

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

É boato!: datas de ensaios técnicos divulgadas em redes sociais são falsas

Por Redação SRzd

Circula nas redes sociais e aplicativos de troca de mensagens uma grade de ensaios técnicos gerais do Carnaval do Rio de Janeiro de 2018.

Em apuração junto às organizações do evento, o SRzd, que teve acesso à programação que conta com nove datas diferentes para as simulações de desfiles, recebeu a informação de que não há nenhum ensaio agendado para o sambódromo.

Os únicos ensaios autorizados pelo diretor de Carnaval da Liesa, Elmo José dos Santos, segundo contou o síndico da Marquês de Sapucaí, José Carlos Machine, ao SRzdenvolve os casais de mestre-sala e porta-bandeira, comissões de frente e alas coreografadas.

No mês de outubro, o presidente da Liesa, Jorge Castanheira, explicou o motivo do cancelamento dos ensaios técnicos gerais e apresentou detalhes dos valores investidos neste evento na temporada passada.


“O ensaio técnico está sendo cancelado porque a Liesa não tem recursos. Não tem como a gente fazer. Sem recursos, só se a gente tiver um patrocínio. Por enquanto, não tem. Por 15 anos, a Liga vem bancando sozinha esses ensaios . Isso aí, pra gente, é um custo de R$ 3,5 milhões a R$ 4 milhões por ano. O dinheiro é gasto com segurança, limpeza de banheiros, controle, carro de som, a gente banca tudo. Por 15 anos, a gente bancou. Este ano, infelizmente, não vamos conseguir fazer”, disse.

Fonte: www.srzd.com

Alerta! Corte de verba pode ser ainda maior para o Carnaval 2019

Por Redação SRzd

A crise financeira que se alastrou e pegou todos os grupos e divisões do Carnaval carioca 2018, devido ao corte de 50% da subvenção, pode ser ainda pior no ano seguinte. Isso porque a previsão do valor da verba de investimento referente ao Carnaval 2019 reduziu drasticamente se comparada a 2018 e 2017. Segundo o vereador do Rio de Janeiro, Reimont, no orçamento de 2018, o dinheiro destinado à folia carioca despencou para R$ 8.213.416,00, o que não cobre nem o total da subvenção das agremiações do Grupo Especial.

“A tesoura está ávida. Comparando as verbas de 2016, 2017 e 2018, o rombo fica muito evidente. Em 2016, o orçamento do Carnaval chegou a R$ 44.386.369,56, pagos integralmente até 2017; já neste ano, o valor caiu para R$ 33.302.005,82, dos quais quase 25 milhões já foram pagos, inclusive o subsídio de 13 milhões para as escolas de samba do Grupo Especial prepararem o desfile do próximo ano. A grande surpresa vem no Orçamento de 2018 (carnaval 2019) – a previsão despencou para R$ 8.213.416,00, o que não cobrirá nem a parte das 13 principais agremiações (um milhão, para cada)”, afirmou Reimont.

Publicação de Reimont. Foto: Printscreen/Facebook.


Fonte: www.srzd.com

LIESB lançará CD das Séries B, C E D no dia 10 de dezembro

Por Marquês da Folia

Salve! Salve!

A Liga Independente das Escolas de Samba do Brasil (LIESB), que organizará o Carnaval de 2018 das Séries B, C, D e E da Estrada Intendente Magalhães, acaba de divulgar a data de lançamento do CD com os sambas-enredo oficiais das 40 agremiações que desfilarão dos grupos B, C e D do próximo ano. As obras serão conhecidas no dia 10 de dezembro, a partir das 12 horas, na Piscina do Bangu, na Rua Francisco Real, 1.445, com entrada gratuita.


Os hinos oficiais serão apresentados pelos intérpretes de cada agremiação das Séries B: Acadêmicos de Vigário Geral, Unidos da Ponte, Arame de Ricardo, Tradição, Em Cima da Hora, Unidos das Vargens, Unidos do Cabuçu, Unidos do Jacarezinho, Lins Imperial, Vizinha Faladeira, Acadêmicos do Engenho da Rainha e União do Parque Curicica; Série C: Arranco, Caprichosos de Pilares, Rosa de Ouro, Boca de Siri, Sereno de Campo Grande, Unidos da Vila Kennedy, Unidos de Lucas, Leão de Nova Iguaçu, Império da Uva, União de Maricá, Favo de Acari, Difícil é o Nome, Vila Santa Tereza e Mocidade Unida do Santa Marta; e Série D, Corações Unidos do Amarelinho, Unidos de Cosmos, Império Ricardense, Acadêmicos da Abolição, Mocidade Independente de Inhaúma, Alegria do Vilar, Chatuba de Mesquita, Tupy de Braz de Pina, Unidos da Villa Rica, Coroado de Jacarepaguá, Arrastão, União de Jacarepaguá, Acadêmicos de Madureira e Flor da Mina do Andaraí.

As escolas de samba apresentarão seus sambas-enredos e poderão aproveitar a oportunidade para conhecer as dependências da Piscina do Bangu, que possui uma lanchonete com petiscos, bebidas e salgados diversos. Na ocasião, além dos hinos oficiais, as escolas apresentarão seus casais e segmentos.

Liberou geral! Ministério do Trabalho suspende interdição de barracões da Cidade do Samba

Por Redação

A agonia das 13 escolas do Grupo Especial tá perto de acabar. É que fiscais do Ministério do Trabalho decidiram liberar cinco barracões na manhã e tarde desta quarta-feira, 22, em vistoria feita na Cidade do Samba. Salgueiro, Vila Isabel, Beija-Flor, Mocidade e Mangueira já podem funcionar normalmente e botar os operários pra trabalhar até o desfile de 2018. A projeção é que até o final desta semana, os outros espaços também sejam desinterditados completamente.

Além de pequenos detalhes, a principal preocupação dos fiscais do órgão federal era com relação as deficiências na parte elétrica dos barracões, o que foi sanado pelas agremiações. Em agosto deste ano, um funcionário morreu eletrocutado no barracão da São Clemente enquanto trabalhava, o que chamou a atenção do Ministério do Trabalho na questão da segurança dos trabalhadores.

Foi no dia 19 do mês passado que os locais foram interditados. Trinta e quatro dias depois de muita apreensão e mobilização das escolas para atender minimamente as exigências do ministério, os impedimentos começam a se desfazer. Regina Celi, presidente do Salgueiro, primeira a ter as instalações totalmente liberadas nesta quarta-feira, 22, festejou a desinterdição e deixou claro que o momento é de correr atrás.

– Não medimos esforços para atender a todas as exigências. Temos pouco tempo e daremos nosso melhor – disse.

Presidente da Portela, Luís Carlos Magalhães também comemorou a liberação dos espaços que estavam paralisados e indicou a nova preocupação das escolas de samba a partir de agora: saber o quanto cada uma terá para desenvolver os carnavais do ano que vem.

– As escolas foram liberadas, agora é apertar o botão. A Portela já estava liberada. O desenho tá todo feito… alegorias, fantasias. A partir de agora, o mais importante é saber quando e quanto vamos ganhar. Falta o caderno de encargos, que pode pintar alguma coisa, o governo federal também. Agora, tá muito em cima, cara! Então, você tem que administrar sem saber o quanto e como vai ganhar – comentou o dirigente.

Última a ser inspecionada nesta quarta-feira, 22, a Mangueira também conseguiu ser aprovada pelo Ministério do Trabalho e sair dessa. O carnavalesco Leandro Vieira não comemorou, mas fez questão de informar e tranquilizar os torcedores da verde e rosa.

– Informo que o Barracão da Mangueira foi supervisionado, atendeu as exigências solicitadas pelo Ministério do trabalho, e está liberado para seguir na execução de seu projeto de Carnaval. Seguimos dando continuidade ao nosso organograma de trabalho – escreveu na página oficial dele no Facebook.
A Beija-Flor também vai finalmente prosseguir os trabalhos pra 2018. Cid Carvalho, carnavalesco, tá ligado que a hora é de acelerar o passo.

– Simbora trabalhar, simbora tirar o atraso – exclamou o artista. Também integrante da comissão de carnaval da azul e branco, Laíla havia demonstrado preocupação ainda no mês passado: ‘Nunca vi a Beija-Flor no ferro em outubro’.

A Vila Isabel também respirou aliviada com a suspensão das interdições. Paulo Barros concordou com as intervenções do órgão, mas lamentou o período das inspeções, a menos de 120 dias dos desfiles.

– Eles demoraram a visitar os barracões. Tem que profissionalizar mesmo. Mas querer fazer isso a três meses do Carnaval? – questionou o artista.

Daqui a em diante, as escolas de samba, ainda sem a verba repassada integralmente pela prefeitura, têm 80 dias pra finalizar os barracões até os desfiles do Grupo Especial a partir de 11 de fevereiro.

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Portela recebe Imperatriz Leopoldinense e Cacique de Ramos nesta sexta-feira

A campeã Portela receberá a escola de samba Imperatriz Leopoldinense e o bloco Cacique de Ramos nesta sexta-feira (24), a partir das 22h30, em mais uma edição do projeto Portela Convida. Além de uma grande confraternização de sambistas, o evento vai celebrar a cultura da região da Leopoldina.

Sob o comando do intérprete Gilsinho e da bateria Tabajara do Samba, a anfitriã fará um grande show de abertura com passistas, baianas, compositores, destaques de luxo, Velha Guarda, departamento feminino e a rainha Bianca Monteiro. Outros destaques serão o primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira da escola, Marlon Lamar e Lucinha Nobre, o segundo, formado por Yuríí Souzah e Camylinha Nascimento, e o terceiro, que é composto por Emanuel Lima e Rosilane Queiroz.

No repertório, terão lugar garantido sambas antológicos e o hino oficial do enredo "De Repente de Lá Pra Cá e Dirrepente de Cá Pra Lá..." Em 2018, a Portela será a segunda a entrar na Avenida, na Segunda-feira de Carnaval. 

Em seguida, a Imperatriz tomará conta do palco do Portelão. Oito vezes campeã do Carnaval, a escola de Ramos mostrará clássicos como "O Que É Que a Bahia Tem", "O Teu Cabelo Não Nega (Só Dá Lálá) e "Liberdade, Liberdade, Abre as Asas Sobre Nós". O hino de 2018 também estará no roteiro. No ano que vem, a Imperatriz levará para a Avenida o enredo "Uma Noite Real no Museu Nacional".

Considerado um dos mais importantes blocos do Brasil, o Cacique de Ramos, liderado pelo veterano Bira Presidente, promete encerrar a noite com muita alegria e sambas memoráveis das décadas de 70 e 80, como "Vou Festejar", "Caciqueando" e muitos outros. As alas tradicionais e as musas do bloco também estão confirmadas.

A quadra da Portela fica na Rua Clara Nunes 81, em Madureira. O ingresso custa R$ 10. Mesas com quatro lugares saem por R$ 20 (não inclui a entrada). Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (21) 3256-9411.

Serviço:
'Portela Convida' Imperatriz e bloco Cacique de Ramos
Data e hora: Sexta-feira, dia 24 de novembro, a partir das 22h30
Local: Quadra da Portela
Endereço: Rua Clara Nunes 81, Madureira
Ingresso: R$ 10
Mesa com quatro lugares: R$ 20 (não inclui a entrada)
Camarote inferior (com 15 lugares): R$ 250
Camarote superior (com 15 lugares): R$ 300
Classificação: livre
Informações: (21) 3256-9411

Crédito da foto: Leo Cordeiro / Divulgação
Legenda: Marlon e Lucinha Nobre formam o primeiro casal de MS/PB da Portela

Cidade do Samba está totalmente fechada para vistoria do Ministério do Trabalho

Por Guilherme Ayupp

Os portões da Cidade do Samba amanheceram totalmente fechados nesta quarta-feira. As escolas de samba recebem hoje os fiscais do Ministério do Trabalho que vão verificar se todas medidas solicitadas pelo órgão público foram realizadas pelas agremiações do Grupo Especial.

A equipe do site CARNAVALESCO apurou que a Mocidade Independente de Padre Miguel já conseguiu a liberação e a partir de quinta-feira o trabalho recomeça normalmente.

Os fiscais vão percorrer hoje ainda os barracões do Salgueiro, Beija-flor, Vila Isabel e Mangueira. A previsão das escolas de samba é que outros barracões já sejam totalmente liberados.

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Encontro da Turma da Manguaça

O Grupo Portelamor realizou no final de semana passado o Encontro da Turma da Manguaça em Rio das Ostras e Sana.

Clicar na foto para aumentar

Porque amar é fundamental.

Portela tem novo terceiro casal de mestre-sala e porta-bandeira

Emanuel Lima e Rosilane Queiroz já estão participando dos ensaios.

 

Emanuel Lima e Rosilane Queiroz formam o novo terceiro casal de mestre-sala e porta-bandeira da Portela. Anunciada há menos de um mês pela diretoria, a dupla já está participando dos ensaios da agremiação, ao lado de Marlon Lamar e Lucinha Nobre, o primeiro casal da campeã, e de Yuri Souza e Camylinha Nascimento, o segundo.
Cria da Portela, onde começou como passista em 2007, Emanuel se desligou recentemente do posto de terceiro mestre-sala na Unidos de Bangu, na Série A, para encarar o novo desafio. "Fico muito lisonjeado de poder dançar com a Rosilane na Portela, que é minha escola do coração. Sei que vou crescer muito com minha parceira. A receptividade está sendo muito boa. Meu objetivo, agora, é aprender cada vez mais e me aprimorar como mestre-sala", revela Emanuel, que também já passou por escolas como Rosa de Ouro, Lins Imperial e Acadêmicos da Rocinha.

 
Filha de uma integrante da Galeria da Velha Guarda da Portela, Rosilane Queiroz está de volta ao carnaval depois de tirar uma licença do desfile de 2017 para dar à luz seu primeiro filho. De 2014 a 2016, ela foi a segunda porta-bandeira da Portela. "Estou muito feliz com meu retorno. Receber o carinho das pessoas é gratificante. Não é qualquer escola que dá oportunidade para a pessoa voltar, como é no meu caso, depois de ser mãe. Estou muito empenhada em dar o meu melhor nos ensaios e na Avenida", diz a porta-bandeira.
 
Segunda agremiação a entrar na Avenida, na Segunda-feira de Carnaval, a Portela buscará conquistar o 23º título de sua história com o enredo "De Repente de Lá Pra Cá e Dirrepente de Cá Pra Lá...", da carnavalesca Rosa Magalhães. 




Crédito: Leo Cordeiro / Divulgação
Legenda: Emanuel Lima e Rosilane Queiroz são os novos reforços da Portela


Portela convida torcidas organizadas de coirmãs para participar de ensaio técnico na Sapucaí

Segmentos foram homenageados com diplomas na quadra da campeã, na última sexta-feira.

O presidente da Portela, Luis Carlos Magalhães, convidou as torcidas organizadas das escolas coirmãs para participar do ensaio técnico que a campeã fará na Marquês de Sapucaí. O anúncio foi feito, na última sexta-feira (17), no Portelão, durante o I Encontro das Torcidas Organizadas das Escolas de Samba do Grupo Especial e Grupos de Acesso.

Após saudar os presidentes e representantes de cada segmento, Luis Carlos Magalhães fez o convite no palco. "O ensaio técnico é o grande momento para as torcidas das escolas. É o dia em que elas se organizam e colorem as arquibancadas com suas faixas e bandeiras. Por isso, já que não haverá ensaio para todas as agremiações, resolvemos convidar alguns integrantes de cada torcida para estarem conosco no nosso, que será também o teste de luz e som do Sambódromo. O Carnaval precisa dessa união!", disse o presidente, deixando claro que o número de componentes e as regras para a participação ainda precisarão ser alinhados com a Liesa e a coordenação dos ensaios. 

Protagonistas da última edição do 'Portela Convida', ao lado da Unidos de Padre Miguel, as torcidas Raiz Mangueirense, Nação Mangueirense, Nação Verde e Rosa, Independentes Mocidade, Nação Unida de Padre Miguel, Explode Coração, Soberanos Beija-Flor, Sou Grande Rio... Amor! e Garras do Tigre foram homenageadas com sambas-enredo clássicos de suas escolas. Todas também receberam diplomas de participação, incluindo as torcidas anfitriãs Guerreiros da Águia, Amigos da Águia, Nação Portelense e Sangue Azul.

A noite contou, ainda, com a presença ilustre do síndico da Passarela do Samba, José Carlos 'Machine', e de integrantes de sua equipe, que também foram homenageados. 

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Mestre Monarco no SESC - Unidade São Gonçalo

Porque amar é fundamental.

Novembro Azul: Portela terá palestra sobre câncer de próstata e ação social no dia 27

Por GRES Portela

Evento gratuito vai oferecer corte de cabelo e atendimento com massoterapeutas, fisioterapeutas e manicures.

A quadra da Portela vai receber no dia 27 de novembro (segunda-feira), a partir de 11h, uma grande ação de conscientização sobre a importância da prevenção contra o câncer de próstata. Além de cuidar da saúde, o público terá à disposição atendimento gratuito com barbeiros, massoterapeutas, fisioterapeutas e manicures. Estudantes e profissionais das áreas de beleza e saúde também vão dar dicas. A iniciativa é uma parceria entre a Portela e a Beleza Multinerante.

Para marcar a campanha Novembro Azul, o evento promoverá a palestra 'Samba Não É Só Diversão, Samba Também É Prevenção', sobre os mitos e verdades do câncer de próstata. O bate-papo será conduzido pelo primeiro mestre-sala da Portela, Marlon Lamar, que tem formação em Biomedicina.

"Estou ansioso para participar deste encontro com a minha comunidade. Será uma excelente oportunidade para todos saberem um pouco mais sobre esta doença. Adianto que será uma conversa informal em que todos poderão tirar dúvidas e contribuir de alguma forma. Os homens precisam estar mais atentos para este problema! Além disso, vou poder mostrar um pouco mais do meu trabalho fora do Carnaval", revela Marlon.

"Queremos mostrar que o sambista não pensa só em Carnaval. Ele também está preocupado com a saúde. Será uma grande chance para todos cuidarem da beleza e, ainda, aprenderem mais sobre os riscos do câncer de próstata. Nosso foco nas ações é o público masculino, mas estão todos convidados", completa Aimê Andrade, da Beleza Multinerante. O evento é aberto a integrantes da escola e de outras agremiações, além de moradores da região em geral.

Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) mostram que, no Brasil, o câncer de próstata é o segundo tipo mais comum entre os homens (perde apenas para o câncer de pele não melanoma). A doença ocorre principalmente em homens mais velhos. Cerca de 6 em cada 10 casos são diagnosticados em homens com mais de 65 anos, sendo raro antes dos 40 anos. Especialistas recomendam que a prevenção passe a ser feita a partir dos 45 anos. 

Serviço:
Novembro Azul na Portela
Palestra com Marlon Lamar + atendimento com barbeiros, massoterapeutas, fisioterapeutas e manicures
Data e horário: 27/11 (segunda-feira), de 11h às 16h
Local: Quadra da Portela (Rua Clara Nunes 81, Madureira)
Entrada franca

Crédito da foto: Leo Cordeiro / Divulgação
Legenda: Mestre-sala da Portela, Marlon vai participar de um bate-papo com o público


Walter Alfaiate

Novidade em nosso site. Nova inserção em Majestosos. www.portelamor.com
Grupo Portelamor - Porque amar é fundamental.


 Clicar na imagem para aumentar.

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

CD do Carnaval do Rio 2018 chega às lojas na segunda quinzena de novembro

Por Redação SRzd

Distribuído pela Universal, o CD das Escolas de Samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro com os sambas para o Carnaval de 2018 estará chegando às principais lojas do segmento de todo o país na segunda quinzena de novembro.

A informação é de Zacarias Siqueira de Oliveira, diretor artístico do projeto, que está concluindo o 46º disco oficial de sua carreira.

Apesar das dificuldades que as agremiações enfrentam com a falta de recursos, Zaca está muito satisfeito com a qualidade do produto e acredita que os sambas para o próximo Carnaval agradarão bastante.

“Se diminuíram as verbas para a confecção de fantasias e alegorias, os compositores capricharam e fizeram sambas muito bons”, argumenta.

Zaca destaca que o estilo do disco também sofreu alterações em comparação com os CDs dos últimos Carnavais.

“Procuramos fazer a primeira parte dos sambas mais melodiosa e cadenciada, para que o ouvinte pudesse prestar atenção na letra e nas harmonias criadas pelos maestros Jorge Cardoso, Alceu Maia e Rafael Prates. A bateria entra na segunda parte, imprimindo ritmo mais intenso”, explica.

Mais de seis mil sambistas – entre ritmistas e os coros das comunidades das 13 Escolas de Samba do Grupo Especial – participaram das gravações no estúdio montado na Cidade do Samba.

Além dos intérpretes oficiais das agremiações, que gravaram no estúdio da Companhia dos Técnicos, em Copacabana, algumas faixas também contam com participações especiais.

Na faixa da Grande Rio, o ator Stepan Nercessian imita o Chacrinha; Xande de Pilares e Zezé Mota, ajudam a cantar o samba do Salgueiro; Péricles participa no samba da Mangueira; e Grazi Brasil dá um toque especial ao samba da Tuiuti. Laíla e Mário Jorge Bruno assinam a produção do disco.

Fonte: www.srzd.com

Liesa dá nova oportunidade aos interessados na compra de frisas

Por Raul Machado

Os interessados na aquisição de frisas para os desfiles do Grupo Especial no domingo de Carnaval (11 de fevereiro), segunda-feira de Carnaval (12 de fevereiro) ou Sábado das Campeãs (17 de fevereiro) do Rio de Janeiro, que enviaram fax com o pedido de reserva e não foram contempladas na primeira chamada terão nova oportunidade para a compra desses ingressos.

A Liesa disponibilizará, a partir desta sexta-feira (17), aproximadamente 180 frisas de seis lugares, das filas C e D, localizadas nos setores 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10 e 11, com preços variando entre R$ 4.500,00 e R$ 6.100,00.

Os interessados que não fizeram a solicitação anteriormente também estarão habilitados à compra. Existe, também, disponibilidade de frisas de 4 lugares, no Setor 13, filas F e G, no valor de R$ 900,00.

Essas frisas foram reservadas na convocação pública realizada dia 10 de outubro, através de pedidos encaminhados por fax, porém nem todos os habilitados à compra quitaram no prazo.

Agora, as frisas podem ser adquiridas diretamente na Central de Atendimento e Vendas, na Rua da Alfândega, 25, lojas B e C, no Centro do Rio, durante o expediente bancário. O pagamento é à vista (cheque, cartão de débito do Banco Bradesco ou dinheiro).

Interessados de outras localidades (fora do código de área 21) poderá adquirir estas frisas através do telefone da central de atendimento de vendas, das 10h às 16h, através do telefone (21) 2233 8151.

Fonte: www.srzd.com

terça-feira, 14 de novembro de 2017

'Eles que procurem outra escola', diz presidente da Portela sobre compositores de escritório

Por Pedro Oliveira

Com a presença dos compositores Tiãozinho da Mocidade e Felipe Filósofo, do escritor Luiz Ricardo Leitão e de Luiz Carlos Magalhães, presidente da Portela, a Universidade Federal Fluminense (UFF) realizou a palestra “Sambas de Enredo: Composição, Competição e Performance” na última quarta-feira (8) como parte do seminário “Escolas de Samba: História Pública, Saberes e Arte”. Luiz Carlos contou como se tornou presidente e o desafio em democratizar a disputa de samba. Além disso, enfatizou a sua intenção de sempre valorizar os compositores da agremiação.

“Eles que procurem outra escola”, afirmou Luiz Carlos Magalhães sobre os compositores de samba de escritório.

O presidente também revelou uma curiosidade. Segundo ele, o primeiro samba da história foi da Portela, de 1939: “A liga pode até dizer que não, mas para nós sempre será o samba de 39”, contou.

Tiãozinho da Mocidade, compositor da verde e branco de Padre Miguel, comentou sobre a relação do partido alto com o samba. Falou sobre as diferenças de se compor samba-enredo antigamente e atualmente, ao pôr em lados opostos o samba por inspiração e o samba amarrado à sinopse: “O desfile passa, mas o samba marca, fica”, disse Tiãozinho.

Felipe Filósofo, compositor da Viradouro, analisou o modelo de samba atual e chamou atenção para a falta de ousadia: “A arte não é para os covardes”, pontuou. Além disso, fez a seguinte reflexão: “Seria a Intendente Magalhães um bom lugar para experimentação?” e deu exemplo do seu samba sem verbo composto para a Acadêmicos do Sossego: “É preciso acabar com a ideia do ‘verbocentrismo e dinamitar a estrutura do samba”, afirmou.

Luiz Ricardo Leitão mostrou sambas antigos como forma de reflexão social e resistência (pouco lembrada) frente à ditadura. Exaltou e explicou o estilo de grandes compositores como Silas de Oliveira e Martinho da Vila: “A criatividade não pode ser domada”, afirmou.

O seminário “Escolas de Samba: História Pública, Saberes e Arte” foi organizado pelo Instituto de História e aconteceu nos dias 6, 7 e 8 de novembro ao oferecer diversas palestras sobre o universo do Carnaval, de forma gratuita e aberta ao público. A equipe do SRzd esteve presente.

Palestra “Sambas de Enredo: Composição, Competição e Performance”. Foto: Pedro de Oliveira.


Fonte: www.srzd.com

Portela recebe Unidos de Padre Miguel e torcidas organizadas das coirmãs

Por Redação SRzd

A próxima edição do “Portela Convida”, na próxima sexta-feira (17), receberá a Unidos de Padre Miguel e realizará também uma confraternização entre as torcidas organizadas das escolas de samba do Grupo Especial e do Acesso. Membros da Guerreiros da Águia, Amigos da Águia, Sangue Azul e Nação Portelense, as quatro oficiais da Portela, vão interagir com componentes das torcidas de escolas coirmãs. Cada uma delas também será homenageada com sambas clássicos de suas respectivas agremiações.

Para abrir a noite, passistas, baianas, compositores, destaques de luxo, Velha Guarda e departamento feminino da Portela vão se apresentar sob o comando de Gilsinho e da bateria Tabajara do Samba. Outros destaques serão o primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira da escola, Marlon Lamar e Lucinha Nobre, o segundo, formado por Yuríí Souzah e Camylinha Nascimento, e o terceiro, que é composto por Emanuel Lima e Rosilane Queiroz.

Após as apresentações dos segmentos e da confraternização das torcidas, a Unidos de Padre Miguel, que acaba de completar 60 anos, fará seu show, com sambas históricos e o hino do Carnaval 2018.

Serviço:

‘Portela Convida’ Unidos de Padre Miguel e torcidas organizadas das escolas coirmãs
Data e hora: Sexta-feira, dia 17 de novembro, a partir das 22h
Local: Quadra da Portela
Endereço: Rua Clara Nunes 81, Madureira
Ingresso: R$ 10
Mesa com quatro lugares: R$ 20 (não inclui a entrada)
Camarote inferior (com 15 lugares): R$ 250
Camarote superior (com 15 lugares): R$ 300
Integrantes de torcidas organizadas de escolas de samba (com a respectiva camisa) não pagam
Classificação: livre
Informações: (21) 3256-9411


Casais de mestre-sala e porta-bandeira da Portela. Foto: Leo Cordeiro/Divulgação  
 
Fonte: www.srzd.com

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Portela 1976 - O homem do pacoval

Início do desfile da Portela, com a escola concentrada no alto do Viaduto dos Marinheiros, no início da Avenida Presidente Vargas.

Foto: Eurico Dantas (O Globo) - 01/03/1976.

Porque amar é fundamental. 

Departamento Cultural da Portela encerra calendário de atividades em grande estilo

Por GRES Portela

O Departamento Cultural da Portela encerrou o calendário de atividades de 2017, no último sábado, em grande estilo. Além de promover uma emocionante roda de samba em homenagem ao cantor e compositor Paulinho da Viola, o coletivo inaugurou uma exposição sobre a carreira da lendária ex-porta-bandeira Vilma Nascimento. Outro destaque do último 'Portela de Asas Abertas' do ano foi o 2º Encontro dos Consulados da Portela, que reuniu visitantes de diversas cidades do Rio e também de outros estados.
Celebrando os 75 anos de Paulinho da Viola, integrantes do agrupamento do Consulado da Portela de São Paulo, do Núcleo de Resistência e Pesquisa Tudo Azul Paulistano e do Samba da Princesa (grupo de Juiz de Fora) lembraram choros e sambas compostos pelo autor de "Foi um Rio que Passou em Minha Vida. A comemoração ficou mais completa, ainda, com a participação de Monarco, presidente de honra da escola, que apareceu de surpresa.

Aos 84 anos, o sambista esbanjou vitalidade e emocionou a todos ao cantar pérolas do baú portelense e clássicos do samba, como "Se Você Jurar". Monarco também fez questão de prestigiar a inauguração da exposição "Vilma Nascimento - o Mito', que homenageia a lendária ex-porta-bandeira.

Realizada pelo coletivo Nobres Casais e pelo Departamento Cultural, a mostra, que reúne fantasias, troféus, medalhas, quadros e outros objetos do Cisne da Passsarela, foi outro ponto alto do evento.


Além de Monarco, familiares da baluarte e o presidente Luis Carlos Magalhães também prestigiaram a exposição, que deixou Vilma emocionada. "Agradeço ao presidente Luis Carlos Magalhães e a todos da diretoria da Portela, pela iniciativa e pela homenagem. Agradeço também ao pessoal do Nobres Casais, que foram verdadeiros parceiros. Viramos amigos! E agradeço, é claro, a todos da minha família. Fico feliz de poder receber este tipo de homenagem em vida. A Portela se mistura com a minha vida", disse Vilma, de 79 anos.

A programação do último 'Asas Abertas' também abriu espaço para o 2º Encontro dos Consulados da Portela, que recebeu as representações oficiais de São Paulo, Rio Grande do Sul, Brasília (DF), Minas Gerais, Vale do Café (RJ), além de portelenses do Maranhão e Piauí.

"Na minha avaliação, não poderíamos ter encerrado as atividades do Departamento Cultural de maneira mais brilhante: comemorando os 75 anos de Paulinho da Viola, homenageando Vilma Nascimento, uma das nossas grandes personalidades, e reunindo os portelenses de várias partes do Brasil dentro de um dos projetos mais bem-sucedidos do Cultural: a roda de samba Portela de Asas Abertas", resumiu Rogério Rodrigues, diretor cultural da Portela.

O Departamento Cultural é formado também por Almir Barbio, Walter Pereira, Maria Lucia Silva, Tarsilo Coutinho, Ygor Lioi, Dandara Luanda e Laís Viana.

Crédito da foto acima: Raphael Perucci / Divulgação
Legenda (da esq/dir.): Jane Garrido (coordenadora da ala dos compositores), presidente Luis Carlos Magalhães, Vilma Nascimento, Monarco, Jane Carla (presidente da ala das baianas) e o diretor cultural Rogério Rodrigues 


sábado, 11 de novembro de 2017

Rosa Magalhães sobre o fim dos ensaios técnicos: ‘A alegria do povo acabou’

Redação Carnavalesco

A carnavalesca Rosa Magalhães, maior campeã da Marquês de Sapucaí, aproveitou a participação no programa ‘Show de Bola”, na noite deste sábado, na Rádio Tupi, para lamentar o cancelamento dos ensaios técnicos no Sambódromo.

– O ensaio técnico era muito bem vindo. Para plateia que levava a família e não tinha compromisso de comprar o ingresso caro. E agora, infelizmente, foi cancelado. As escolas vão acabar ensaiando, mas a alegria para o povo acabou. A cada vez vamos ficando mais tristes – disse a carnavalesca da Portela.

Rosa Magalhães até projetou como poderia ser um novo formato dos ensaios técnicos.

– Podia ser mais compactado. Ao invés de duas escolas por dia poderiam ser quatro e eliminar custos. Envolve dinheiro, porque precisa de infra para fazer isso – comentou.

A carnavalesca da Portela comentou o corte da verba da Prefeitura do Rio para o carnaval em 2018.

– A gente tem que ter uma reação. Acho que o carnaval vai ser essa reação. Nós estamos amarrados e não parados. São muitas frustrações, isso é muito chato, desagradável. Quando você que o carnaval que é a maior festa e não tem apoio necessário. Você tem que fazer mágica – finalizou Rosa.

Paulinho da Viola nos horizontes do mundo

Paulo Oliveira

Escrever uma homenagem nas grades de uma crônica não é tarefa fácil. Se a homenagem for para Paulinho da Viola, ela se torna impossível. A crônica tem suas limitações, seus espaços, suas demandas. Em se tratando deste compositor imenso, essa limitação pode, no entanto, se tornar uma vantagem, pois o que quer que se diga de sua obra, de sua personalidade e sua importância para a Portela, para o mundo do samba e para a música brasileira serve como preâmbulo e imagem de seu trabalho como um todo que é. E embora à obra de Paulinho se tenha dado uma justa medida pelos estudiosos, para onde quer que se olhe, há muito ainda por se dizer sobre seu trabalho. É assim que um artista deixa de ser moderno para ser eterno, como disse outro poeta, Carlos Drummond de Andrade.


Por isso, escolho falar de Paulinho por uma lembrança que me chegou ontem, de chofre, pelo correio, um CD de 1978, o único de que eu precisava para completar minha coleção dos álbuns solo de Paulinho, intitulado simplesmente Paulinho da Viola, assim como são intitulados alguns outros CDs do compositor e intérprete. Esse álbum chegou às lojas após duas obras primas, os maravilhosos Memórias cantando e Memórias chorando (este último pouco ouvido, infelizmente), de 1976.
Continue lendo mais esta matéria do nosso amigo Paulo Oliveira, no site da Portelamor.



Portela fortalece laços entre cultura popular e a Academia

Por Departamento Cultural 


Por meio de seu departamento Cultural a escola tem participado de seminários, cursos, palestras e teve um projeto selecionado para o laboratório de inovação e vai contribuir com pesquisadores da PUC-Rio. 

O ano de 2017, vai ficar marcado como o do reencontro da Portela com a vitória e também da Cultura popular com a Academia, por meio do nosso Departamento Cultural. Tivemos a participação de integrantes da escola em dois eventos na Universidade Católica de Brasília, um projeto acolhido pela UniRio, e uma parceria entre Universidade de Tóquio e Consulado da Portela no Japão para realização de palestras.

Na última feijoada da família portelense, uma comitiva da PUC-Rio visitou o Centro de Memórias da Portela, em nossa quadra, com o desejo de estabelecer uma parceria.

O grupo era formado por professores e alunos do Departamento de História da PUC-Rio e foi recebido pelo diretor do Departamento Cultural, Rogério Rodrigues. Eles são da pós-graduação e pertencem ao Laboratório chamado Leehpac.  Suas pesquisas se concentram nos patrimônios culturais, materiais e imateriais, da região de Madureira e  têm convênio com o Instituto de Educação Carmela Dutra, onde há um Laboratório dentro da escola que foi financiado pela Faperj.

Durante o Portela de Asas Abertas, neste sábado, 11, eles devem comparecer para fazer algumas entrevistas.  "O objetivo são a pesquisa e produção  acadêmicas. Uma forma de mantermos a memória do patrimônio histórico cultural", explica a Professora Iamara Viana.


A experiência inovadora da Portela na área cultural vem chamando atenção do meio acadêmico do Rio. No mês de outubro, a publicação da UniRio destacou a importância da inovação para o desenvolvimento social, tecnológico e Cultural da sociedade e fez uma chamada para o 1º Ciclo de Mentorias para o qual o projeto "Perímetro Cultural de Oswaldo Cruz" foi selecionado. "A proposta é reconstruir a história e criar um roteiro com pontos importantes para o registro histórico da formação de uma das principais instituições de cultura popular do país, a Portela", afirma Rogério Rodrigues.

O presidente da escola, Luis Carlos Magalhães tem sido chamado para participar de diversos encontros, como o da Universidade Católica de Brasília. Em setembro, a diretoria foi à UCB contar sobre a experiência da Portela Verdade na II Semana Acadêmica de Gestão e Negócios. Alguns meses antes, ele fora convidado a participar de uma reunião da SBPC em Belo Horizonte e de seminário na Federal do Espírito Santo.

A atuação do Departamento Cultural foi objeto de uma palestra do membro Walter Pereira em uma seminário sobre carnaval na Universidade Federal Fluminense realizado agora na segunda semana de novembro, num momento em que a própria festa se encontra sob ataque nada velado por parte do poder público.

Nossa participação não se restringe a contar a experiência, mas também busca levar a expertise da Portela para ambientes acadêmicos. Esta é a essência da parceria entre o Instituto Portela Cultural e o Centro Integrado de Estudos em Turismo (CIETH). A escola entra com a definição do currículo e tem seus membros participando em módulos e visitas técnicas de campo, feitas com os alunos do curso destinado a formar profissionais técnicos em carnaval.

"Ir além dos muros da quadra é uma necessidade do mundo atual e estabelecer diálogos transculturais o perfil da Portela desde os tempos dos fundadores Paulo, Caetano e Rufino", completa Rogério.

Orquesta Tabajara e Tabajara do Samba

Por GRES Portela

Venha curtir essa maravilhosa tarde/noite do feriado da Proclamação da República no Portelão e apreciar o grande encontro da tradicionalíssima Orquestra Tabajara e da Bateria Tabajara do Samba.

Classificação: 18 Anos
Data: 15/11/2017
Local do evento: G.R.E.S PORTELA - Rua Clara Nunes, 81 - Oswaldo Cruz
Horário de Abertura: 17h
Realização: Portela



Fonte: GRES Portela

Exclusivo: SRzd conta detalhes da primeira etapa da criação da nova marca da Portela

Por Sidney Rezende

A Portela está jogando todas as suas fichas no que em língua inglesa se chama “branding”. A grosso modo é a gestão de uma marca. Todo o trabalho realizado com o “objetivo de tornar a sua marca mais conhecida, mais desejada, mais positiva na mente e no coração dos seus consumidores. Envolve desde a concepção da marca até as ações cotidianas de marketing da empresa”.

Este trabalho inédito no Carnaval está sendo desenvolvido pela empresa Saravah, a mesma que criou o conceito do novo Maracanã reformado para a Copa do Mundo de 2014. Em entrevista exclusiva ao SRzd, o diretor executivo, Cristiano Mansur, explicou que sua equipe está seguindo um rígido cronograma de estratégia de marca.

Entusiasmado, Mansur disse que “marca é mais que logotipo… são todas associações que a gente constrói na nossa cabeça quando a gente ouve, lê, lembra e vê uma marca em si”. Como portelense, ele garantiu que o símbolo da “águia não será mexido”. O diretor deu uma razão poética para isso: “não vamos mexer na águia para que ela possa voar cada vez mais alto”. Tem gente que acredita que a primeira versão do trabalho já possa ser apresentada este ano. A direção da agência, no entanto, preferiu dizer que tudo isso ficará para 2018.

O trabalho pode ultrapassar inclusive o Carnaval, já que o reposicionamento visa um alcance de longo prazo. Veja a entrevista:


Show de Elymar Santos animará aniversário da rainha Bianca Monteiro

Por GRES Portela

A rainha de bateria da Portela, Bianca Monteiro, vai promover uma grande festa na quadra da Portela, no dia 19 de novembro (domingo), a partir das 14h, para comemorar seu aniversário de 29 anos. O evento, que contará com extensa programação musical, terá como atração principal grande show com o cantor Elymar Santos. O encerramento será com a bateria Tabajara do Samba.
 

A tarde será aberta pelos integrantes do grupo de pagode Equilíbrio e o cantor Marcelo Guimarães. Em seguida, sobe ao palco o grupo Senzala, com o melhor do samba de raiz. Eles também terão a missão de acompanhar os cantores Andreia Caffé e Luiz Camilo.
 
Considerado um dos maiores nomes da MPB, Elymar Santos promete fazer um show inesquecível, relembrando sucessos eternos dos seus mais de 30 anos de carreira, como "Escancarando de Vez", "Eu e Você", "Taras e Manias", "Dez a Dez" e muitos outros.
 
"Eu não poderia escolher outro lugar para comemorar meu aniversário que não fosse a quadra da minha Portela. Vai ser um dia com muita alegria e música da melhor qualidade. Teremos grupos de pagode e grande artistas como a Andreia Café, Luiz Camilo, Marcelo Guimarães e nosso amado Elymar Santos. O encerramento será com a grande bateria Tabajara do Samba", avisa Bianca Monteiro, que é cria da comunidade e foi campeã em seu desfile de estreia como rainha da agremiação.  
 
Serviço:
Aniversário da rainha de bateria Bianca Monteiro
Atrações: Elymar Santos, Tabajara do Samba, Grupo Senzala, Grupo Equilíbrio, Luiz Camilo, Andreia Caffé e Marcelo Guimarães
Dia e hora: Terça-feira, véspera de feriado, dia 19 de novembro, a partir das 14h
Local: Quadra da Portela (
Rua Clara Nunes 81, Madureira)
 
Ingressos:
R$ 30 (pista)
 
R$ 80 (mesa com quatro lugares)
Camarote inferior (15 lugares): 290 reais
Camarote superior (15 lugares): 380 reais
 
À venda na bilheteria da quadra da Portela ou pelo site Ingresso Certo
 
http://www.ingressocerto.com/aniversario-da-rainha-bianca-monteiro-com-elymar-santos-p190738
 
Classificação etária: Livre
 
Informações: (21) 99901-5830
 
Crédito da foto: Diego Mendes / Divulgação