Translate

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Ensaio Técnico da Portela



Não importa onde você estará ou a camisa que você vai estar usando, nós queremos contar com a sua energia e amor neste dia em que a Majestade irá fazer o seu ensaio técnico na Marquês de Sapucaí.
Cante! Venha com garra, fé e certeza de que faremos um excelente carnaval. Salve Clara!

Marquês de Sapucaí
Portela  -  17 de fevereiro 2019
22 horas

Portelamor
Porque amar é fundamental
www.portelamor.com

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

Governador costura apoio e Light fecha incentivo de R$ 15 milhões para escolas do Grupo Especial

Por Redação Carnavalesco

Em um acordo costurado entre a secretaria estadual de Cultura, o governador Wilson Witzel e a Light ficou acertado que a empresa de energia irá incentivar o Carnaval 2019 do Grupo Especial com R$ 15 milhões, divididos entre todas 14 agremiações. O jornal O Globo confirmou na noite de quarta-feira o acordo.

A verba para o apoio será dada através da Lei do ICMS, de Incentivo à Cultura, e a Light abaterá de seu pagamento de ICMS ao governo estadual.

Verba da Prefeitura saiu no Diário Oficial

Nos próximos dias ou no máximo até segunda-feira será feito também o pagamento da verba de R$ 500 mil para cada agremiação do Grupo Especial pela Prefeitura do Rio. Os contratos já foram publicados no Diário Oficial.

D. Esther

Se D. Esther fosse viva, completaria hoje 123 anos.

É preciso ter raízes bem fincadas no chão de Oswaldo Cruz e Madureira, no terreiro da Portela, para ser um Majestoso. Uma Majestosa, no caso. E que mulher é essa, que no início do século migrou para as terras azuis e brancas, deu um nó na sua condição de mulher e de sujeito subalterno e se tornou ícone de toda uma geração, símbolo de uma história com tantas páginas belas? Estamos falando de Esther Maria Rodrigues, ou Esther Maria de Jesus, mas, para muitos, ela é simplesmente, Dona Esther. Alguns textos grafam seu nome Ester. Nascida em 14 de fevereiro de 1896, Tia Esther faleceu em 22 de dezembro de 1964, aos 68 anos.

Seria exagero dizer que sem ela não haveria a Portela? Ou que era uma espécie de Tia Ciata (Hilária Batista de Almeida, Santo Amaro da Purificação, 1854 – Rio de Janeiro, 1924) do subúrbio? Exageros e comparações infrutíferas à parte, aquela mulher inteligente, alva e bela, de talhe aristocrático, foi uma das figuras centrais dos primórdios da história da Portela e fundamental para sua fundação. Segundo Marco Antônio Martins Júnior (2012, p. 43), “a partir da década de 1910 começaram a chegar pessoas da classe média que vinham do Centro da Cidade, como foi o caso de Paulo Benjamin de Oliveira, de dona Esther Maria Rodrigues e de Napoleão José do Nascimento, pai de Natal da Portela”. Somente em 1921, dona Esther e seu marido, Euzébio Rocha, chegam a Oswaldo Cruz, vindo de Madureira ou Turiaçu. O casal morou inicialmente na rua Joaquim Teixeira, mudando-se depois para uma casa nova, na Rua Adelaide Badajós, em um grande terreno que em breve se transforma no local mais importante do bairro. É preciso anotar que antes da mudança para Oswaldo Cruz, o casal havia fundado o cordão “Estrela Solitária”, que se firmou no Largo do Neco, localidade situada entre Turiaçu e Madureira. No cordão, dona Esther desempenhou a função de Porta-Estandarte e seu marido a de Mestre-Sala. Lá, germinava a semente do carnaval que mais tarde daria origem a tantas glórias. A ida do casal a Oswaldo Cruz ocorreu após rompimento com o antigo cordão.

É interessante observar o caldo social e cultural que se formou nas áreas de Madureira, Oswaldo Cruz e adjacências. Migrantes, ex-escravos, em sua maioria, vindos das fazendas de café do Vale do Paraíba, outros oriundos do interior de MinasGerais e habitantes das propriedades rurais de Santa Cruz e adjacências formaram boa parte da população que ocupou a antiga Freguesia. De hábitos e culturas diversas, essa população formaria o complexo rítmico que seria a origem de várias manifestações artísticas, como o samba. Como os habitantes de Oswaldo Cruz eram originalmente negros do Congo e de Angola e cultores das religiões afro, a batucada em formação era quase uma decorrência natural dessa mistura que se deu com o fim da escravidão. A partir da década de 1910, chegam novos habitantes, vindos das camadas médias da sociedade, como Paulo Benjamin de Oliveira e dona Esther, que ampliaram o caldo cultural com suas formas de vestir, seus costumes e o apreço por outros ritmos, como o caxambu e o jongo. A festa foi um componente essencial neste começo. O candomblé era o traço religioso que unia essas pessoas e fazia do batuque uma rotina na vida cultural da região.

Tia Esther, como ficaria conhecida, mantinha em sua casa um terreiro que se tornou o centro das atenções e de congregação de sujeitos de várias origens e classes sociais. Políticos, gente do povo, artistas, como Pixinguinha, pessoas influentes e vários sambistas ali se reuniam. A influência de dona Esther fez com que muito da repressão aos ritmos africanos, ao samba e à religião se afrouxasse. Ela foi responsável por licenças de funcionamento de blocos, cordões e outros. Seu bloco, por exemplo, era legalizado e tinha alvará de funcionamento. Esse conluio foi essencial para a fundação da Portela. O bloco “Baianinhas de Oswaldo Cruz” se formava na esquina da Estrada do Portela com a Rua Joaquim Teixeira e foi criado por Paulo Benjamim de Oliveira, Antônio Rufino dos Reis e Antônio da Silva Caetano, três fundadores do Grêmio Recreativo Escola de Samba Portela. Por conta das brigas no “Baianinhas”, Paulo das Portela solicitou a Natalino (o futuro Natal, da Portela) que intercedesse junto a seu pai, seu Napoleão, para que outra agremiação fosse fundada. Nasce o “Conjunto Oswaldo Cruz”, reduto do samba de Oswaldo Cruz, à época. Mais tarde, o “Conjunto” se torna “Quem faz de nós é o capricho” e, posteriormente, em 1930, surge o nome “Vai como Pode” e, mais, tarde o G.R.E.S. Portela. Essa gênese é importante para se entender a importância de Tia Esther.

Embora não seja unanimidade, a versão aceita hoje é que o batismo da Portela foi realizado por dona Esther. A escola foi consagrada à Nossa Senhora da Conceição, Oxum no sincretismo da Umbanda, que passa a ser a madrinha da Portela, junto com São Sebastião (Oxóssi) como padrinho, hoje o padroeiro da bateria da azul e branco de Oswaldo Cruz e Madureira.
As festas de dona Esther eram antológicas, como já se disse, mas sua contribuição maior para a Portela foi a criação do bloco “Quem fala de nós come mosca", considerado o primeiro embrião da Portela. Sua inspiração para a criação do "Baianinhas de Oswaldo Cruz" seria a segunda grande contribuição de dona Esther. O bloco de dona Esther desfilava somente em Oswaldo Cruz, era formado por crianças e tinha autorização da justiça para desfilar. Muitos portelenses dos primórdios da escola frequentavam as festas de dona Esther. Era na segurança de seu lar e sob sua proteção que os sambistas tiveram mais um espaço de convívio, manifestação e difusão de sua arte.

Dona Esther concentrou em sua casa o núcleo do que viria a ser a mais importante agremiação do carnaval carioca. Para muitos, Tia Esther está para a Portela assim como Tia Ciata está para a consolidação do samba no Centro do Rio de Janeiro e para a história do ritmo. É uma espécie de matriarca da Portela e do bairro de Oswaldo Cruz e sua importância é reverenciada por todos os que amam a Águia Altaneira e o samba.
Salve dona Esther, a Tia Esther, nossa matriarca. Axé!

Bibliografia recomendada:

MARTINS JÚNIOR, Marco Antônio. Foi um rio que passou em minha vida: Portela representações e sustentabilidades em Madureira. Rio de Janeiro, 2012. 116p. Dissertação de Mestrado – Departamento de Geografia, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.
http://aladebaianas.com.br/…/81-dona-ester-uma-pioneira-da-….

http://revistazcultural.pacc.ufrj.br/dos-arredores-da-prac…/




quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

Pré-vestibular da Portela promove aula inaugural neste sábado


A Portela realizará, neste sábado, das 8h às 12h30, a aula inaugural do seu pré-vestibular social. Promovido em parceria com as plataformas digitais ProEnem e ProMilitares, além do Colégio Ao Cubo, o curso vai oferecer aulas gratuitas para 40 alunos, aos sábados, na quadra da agremiação, em Madureira. A coordenação é da equipe do Departamento de Cidadania da Azul e Branco.

Durante a semana, as atividades vão continuar através dos sistemas ProEnem e ProMilitares, que vai preparar mais 50 alunos para a Escola Naval e a Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR), com aulas online.

Outra novidade para 2019 é a ampliação do número de vagas dentro da parceria com o Ao Cubo, que receberá 20 estudantes em sua unidade na Tijuca, para aulas à noite.

Prestes a iniciar o segundo ano do curso, a Portela só tem motivos para comemorar. Além da enorme procura durante as inscrições, a agremiação se orgulha de ter dois alunos da turma de 2018 recém-aprovados no vestibular da UFRJ: um em segundo lugar para Comunicação Social e outro para Teoria da Dança.

"O crescimento do curso pré-vestibular e dos outros projetos sociais da Portela é um grande orgulho para todos nós. Já tivemos dois alunos nossos aprovados em universidades públicas, o que é maravilhoso. Nossa motivação só aumenta. Por isso, fazemos questão de agredecer aos nossos parceiros e aos profissionais voluntários que nos ajudam a mudar a vida da nossa comunidade para melhor", comemora a diretora de Cidadania da Portela, Hellen Mary. 

Vale ressaltar que as inscrições para o curso já estão encerradas. Caso haja alguma desistência, a diretoria da Portela irá abrir nova convocação através das redes sociais da escola.  



Foto: Leo Cordeiro



Lei Rouanet: Escolas do Grupo Especial do Rio captam só 6% do total aprovado

Por Romulo Tesi


A menos de 20 dias dos desfiles, as escolas de samba do Grupo Especial captaram juntas apenas R$ 1,97 milhão dos R$ 34 milhões aprovados via Lei Rouanet – cerca de 6% do total apenas. Todas as 14 agremiações apresentaram projetos.

De acordo com levantamento feito pelo Setor 1 no site da Secretaria Especial de Cultura nesta terça-feira, Grande Rio e Vila Isabel seguem como as únicas a conseguirem patrocínio pelo mecanismo.

A escola da terra de Noel, dos R$ 2,74 milhões aprovados, conseguiu R$ 460 mil, a maior parte com empresas concessionárias do Grupo Águas do Brasil (ver relação completa ao fim do texto).

A agremiação de Duque de Caxias, por sua vez, segue continua com o mesmo valor captado desde a última consulta do blog: R$ 1,51 milhão.
Prefeitura

Na última segunda-feira, as escolas receberam ao menos uma boa notícia: a Riotur publicou no Diário Oficial a liberação da primeira parcela da subvenção municipal, de pouco mais de R$ 213 mil – o total é de R$ 500 mil.

A previsão é que o dinheiro caia na conta das agremiações esta semana. Já a segunda parte está prometida pela prefeitura para até dia 20 deste mês. Os outros R$ 50 mil são pagos após a prestação de contas.

Veja a lista com os patrocinadores:

IMPÉRIO SERRANO
Valor solicitado: R$ 2.382.600,00
Valor aprovado: R$ 2.382.600,00

VIRADOURO
Valor solicitado: R$ 2.022.070,00
Valor aprovado: R$ 2.022.070,00

GRANDE RIO
Valor solicitado: R$ 2.499.992,08
Valor aprovado: R$ 2.348.425,30
Valor captado: R$ 1.510.000,00
Captações:
IREP Sociedade de Ensino Superior, Médio e Fundamental Ltda. – R$ 510 mil
Sociedade de Ensino Superior Estácio de Sá Ltda. – R$ 990 mil
Paul Edouard Dubrule – R$ 10 mil

SALGUEIRO
Valor solicitado: R$ 2.518.636,81
Valor aprovado: R$ 2.518.636,81

BEIJA-FLOR
Valor solicitado: R$ 2.467.940,00
Valor aprovado: R$ 2.467.940,00

IMPERATRIZ
Valor solicitado: R$ 2.494.580,00
Valor aprovado: R$ 2.494.580,00

UNIDOS DA TIJUCA
Valor solicitado: R$ 2.488.210,00
Valor aprovado: R$ 2.488.210,00

SÃO CLEMENTE
Valor solicitado: R$ 2.497.600,00
Valor aprovado: R$ 2.497.600,00

VILA ISABEL
Valor solicitado: R$ 2.740.400,00
Valor aprovado: R$ 2.740.400,00
Valor captado: R$ 460.000,00
Captações:
Águas de Niterói S/S – R$ 150 mil
Águas do Paraíba S/A – R$ 100 mil
Águas do Imperador S/A – R$ 100 mil
Aguas de Votorantim S/A – R$ 50 mil
Águas de Nova Friburgo Ltda – R$ 20 mil
Águas das Agulhas Negras S/A – R$ 15 mil
Dublin MG Participações S/A – R$ 15 mil
Agro Unione Ltda – R$ 10 mil

PORTELA
Valor solicitado: R$ 1.907.860,80
Valor aprovado: R$ 1.907.860,80

UNIÃO DA ILHA
Valor solicitado: R$ 2.446.720,00
Valor aprovado: R$ 2.446.720,00

PARAÍSO DO TUIUTI
Valor solicitado: R$ 2.640.830,40
Valor aprovado: R$ 2.640.830,40

MANGUEIRA
Valor solicitado: R$ 2.553.750,00
Valor aprovado: R$ 2.553.750,00

MOCIDADE
Valor solicitado: R$ 2.491.210,00
Valor aprovado: R$ 2.491.210,00


Venda de ingressos de arquibancadas para desfiles da Série A começa nesta segunda-feira

Por Fábio Silva


Lierj, em parceria com a Central de Atendimento e Vendas da Liesa, inicia nesta segunda-feira, dia 18, a venda de ingressos de arquibancadas para os desfiles da Série A. Os preços seguem populares. Todos os setores disponíveis possuem entradas a R$ 15, com exceção do setor 9, que sai a R$ 50.

As vendas acontecem no estande montado atrás do setor 11 do Sambódromo, na Rua Salvador de Sá, no Estácio, de segunda a sexta-feira, entre 10h e 16h.

Os desfiles da Série A acontecem na sexta-feira, 1º de março, e no sábado, 2. Em ambos os dias, as apresentações começam às 22h30.

Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (21) 2233-8151.




Ministério Público propõe interdição da Cidade do Samba

Por Redação SRzd


Faltando pouco mais de quinze dias para o Carnaval, o Ministério Público do Rio (MPRJ) ajuizou uma Ação Civil Pública (ACP) para pedir a interdição da Cidade do Samba, espaço onde estão agrupados os barracões das escolas de samba do Grupo Especial.

O órgão sustenta que a ausência de um plano de prevenção expõe a risco os frequentadores e trabalhadores do local e defende a interdição até que se implemente o plano de prevenção e controle de incêndios, devidamente aprovado pelo Corpo de Bombeiros.

Segundo o jornal “O Globo”, a ação, proposta a partir de um inquérito instaurado em 2011, ano em que um incêndio de grandes proporções atingiu quatro barracões no local, e que tem pedido de liminar em caráter de urgência, foi ajuizada por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa da Cidadania, contra a Prefeitura do Rio, a Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), a Riourbe e a Riotur.

Além da interdição sob pena de multa mínima diária no valor de R$10 mil, o promotor Salvador Bemerguy pede o atendimento às exigências dos bombeiros, apresentação do plano de obras/trabalho para controle, prevenção e combate a incêndios no prazo máximo de 90 dias contados da sentença, e iniciar em até 180 dias, contados da aprovação do plano de obras/trabalho pelo Corpo de Bombeiros, todas as obras necessárias à segurança da Cidade do Samba.

Segundo o promotor, “as autoridades públicas responsáveis e a Liga Independente das Escolas de Samba mantém o aludido equipamento municipal sem a implementação de plano de prevenção de incêndio e pânico, o que resultou, inclusive, em nova interdição do local pelo Corpo de Bombeiros, por meio do Auto de Interdição lavrado em 04/12/2018” e que, ao longo dos últimos oito anos, o MPRJ tentou alcançar uma solução extrajudicial à problemática.

Procurada pela reportagem, a Riotur não se pronunciou e explicou apenas que a gestão do espaço é da Liesa. O presidente da Liesa, Jorge Castanheira, disse que todas as melhorias e modificações realizadas recentemente já foram informadas diretamente ao promotor.



Fonte: www.srzd.com

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Monarco faz show com Zeca Pagodinho e Alcione nesta quinta-feira, na Barra


Presidente de honra da Portela e líder da Velha Guarda Show da escola, mestre Monarco vai lançar seu mais novo disco, nesta quinta-feira (14), às 22h, com um grande show no Teatro Bradesco, na Barra. Na ocasião, o bamba contará com as participações especialíssimas de Zeca Pagodinho e Alcione. 

Lançado no fim de 2018 pela Biscoito Fino, o elogiado "Monarco de Todos os Tempos" tem produção de Mauro Diniz e traz sambas como "Agora É Tarde", "Hora da Partida", "Um Canção pra São Luís", "Obrigado Pelas Flores" e "Aurora da Minha Vida".

Além das canções inéditas, a apresentação também abrirá espaço para clássicos como "Coração em Desalinho" e outros.

O Teatro Bradesco fica no Shopping Village Mall (Av. das Américas, 3900, loja 160, Barra). Os ingressos para o show vão de R$ 80 a R$ 150. Estudantes e maiores de 65 anos pagam meia-entrada. 



Foto: Leo Cordeiro




Liesa divulga corpo de jurados para 2019

Por David Junior


O júri do Grupo Especial no Carnaval 2019 foi anunciado pela LIESA na noite de segunda-feira, 11 de fevereiro. O corpo de jurados conta com 54 nomes, sendo seis por quesito. 

Horas antes do início do desfile, a entidade realizará um sorteio para definir quem o módulo que cada um ocupará. Já na manhã de Quarta-feira de Cinzas haverá outro sorteio para escolher os quatro jurados por quesito que terão suas notas lidas e incluídas na apuração.

Os desfiles do Grupo Especial no Carnaval 2019 acontecerão nos dias 3 e 4 de março, com sete agremiações se apresentando em cada data. As escolas e a sequência de cada dia foram definidas por sorteio. As seis mais bem colocadas voltam à Sapucaí no Sábado das Campeãs no dia 9 de março.

Enredo
Artur Nunes Gomes
Johnny Soares
Luiz Antonio Araújo
Marcelo Antonio Masô
Marcelo Figueira
Pérsio Gomyde Brasil

Alegorias e Adereços
Madson Oliveira
Mauro Senna
Rebeca Kaiser
Soter Bentes
Teresa Piva
Walber Ângelo de Freitas

Fantasias
Cândido Dutra de Moraes (novo julgador)
Gerson Martins
Helenice Gomes
Paulo Paradela
Regina Oliva
Wagner Louza

Comissão de Frente
Gustavo Paso (novo julgador)
Paulo César Morato
Rafaela Riveiro Ribeiro (novo julgador)
Raffael Araujo
Raphael David
Sérgio Henrique da Silva

Mestre-Sala e Porta-Bandeira
Áurea Hämmerli
Beatriz Badejo
Fabiana Nunes (nova julgadora)
Gleice Ribeiro
Mônica Barbosa
Paulo Rodrigues

Samba-Enredo
Alfredo Del-Penho
Alice Serrano
Clayton Fábio Oliveira
Eri Galvão
Felipe Trotta (novo julgador)
Mauro Costa Junior

Harmonia
Bruno Marques
Célia Souto
Deborah Levy
Jardel Maia Rodrigues
Mirian Orofino Gomes
Samuel Araújo (novo julgador)

Evolução
Edilberto de Macedo Fonseca
Fabiana Sobral
Frederico Reder (novo julgador)
Paola Novaes
Salete Lisboa
Verônica Torres

Bateria
Ary Jayme Cohen
Cláudio Luiz Matheus
Jorge Gomes
Philipe Galdino
Rafael Barros Castro
Sérgio Naidin


Liesa confirma datas dos próximos ensaios técnicos do Carnaval 2019

Por Redação SRzd


A Liesa confirmou, nesta terça-feira (12), os dias e horários dos próximos ensaios técnicos que acontecem na Marquês de Sapucaí, por onde já passaram Vila Isabel, Mocidade e Unidos da Tijuca no último domingo (10). Veja abaixo o calendário dos próximos treinos:

16 de fevereiro (sábado)
19h30 | Salgueiro (Balança)
21h | Viradouro (Balança)
22h | Grande Rio (Correios)

17 de fevereiro (domingo)
19h30 |São Clemente (Correios)
21h | Mangueira (Balança)
22h | Portela (Correios)

23 de fevereiro (sábado)
19h30 |União da Ilha (Balança)
21h | Império Serrano (Correios)
22h | Imperatriz (Balança)

24 de fevereiro (domingo)
19h30 | Teste de Som e Lavagem do Sambódromo
21h | Paraíso do Tuiuti (Correios)
22h | Beija-Flor (Correios)


Fonte: www.srzd.com

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

Rio: Grupo Especial fica perto de receber 1ª parcela da verba da prefeitura

Por Romulo Tesi


A Riotur publicou no Diário Oficial do município, nesta segunda-feira, a liberação da primeira parcela da verba da prefeitura para as escolas de samba do Grupo Especial. O valor é de R$ 214,3 mil, como previa o primeiro anúncio oficial, mas com atraso: esta primeira parte dos recursos havia sido prometida para 2018.
A previsão da Riotur é que este montante chegue às agremiações esta semana, dependendo apenas de trâmites burocráticos entre a empresa municipal e a Secretaria de Fazenda. O presidente da Riotur, Marcelo Alves, anunciou a assinatura dos contratos na última sexta-feira.
A segunda parte da subvenção, de R$ 235.700, pode ser paga até o dia 20 – essa é inclusive a promessa da prefeitura (mesmo prazo dado à Lierj, liga das escolas da Série A).
Os 10% restantes são repassados após a prestação de contas.
A verba da prefeitura destinada às escolas de samba sofreu novo corte de 50% este ano. As agremiações do Grupo Especial, que já chegaram a ganhar R$ 2 milhões, receberão em 2019 apenas R$ 500 mil. No caso da Série A, o montante ficou em R$ 250 mil.
A administração Marcelo Crivella alega que a prefeitura enfrenta grave crise financeira.
No caso do Grupo Especial, a expectativa é receber até mais R$ 1 milhão por escola da Light.


Portela receberá Unidos da Tijuca e Cubango nesta sexta-feira


A Portela vai promover mais um grande encontro entre escolas de sambas nesta sexta-feira (15), a partir das 23h, recebendo a Unidos da Tijuca e a Acadêmicos do Cubango (Série A). Reunindo passistas, baianas, casais de mestre-sala e porta-bandeira, compositores, Velha Guarda e outros segmentos, a Azul e Branco iniciará os trabalhos no palco do Portelão.

Gilsinho e a bateria Tabajara do Samba vão relembrar sambas antológicos da maior campeã do carnaval carioca e apresentar o hino de 2019, que exalta Clara Nunes (1942-1983). Canções como "Portela na Avenida" e "Canto das Três Raças", eternizadas pela Guerreira, também fazem parte do roteiro.

Em seguida, os componentes da Unidos da Tijuca e da Cubango vão tomar conta do palco, mostrando sambas históricos e os hinos de 2019.

Bom demais, não é? Convide os amigos e venha viver uma experiência inesquecível na quadra da Majestade do Samba, que fica na Rua Clara Nunes 81, em Madureira. O ingresso custa R$ 15. Mesas com quatro lugares saem por R$ 70. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (21) 3256-9411.
  
Serviço:
Ensaio da Portela com Unidos da Tijuca e da Cubango
Data: Sexta-feira, dia 15 de fevereiro
Horário: a partir das 23h
Local: Quadra da Portela
Endereço: Rua Clara Nunes 81, Madureira
Ingresso: R$ 15
Mesa com quatro lugares: R$ 70 (já inclui as entradas)
Camarote inferior com 15 lugares: R$ 300 (entradas incluídas)
Camarote superior com 15 lugares: R$ 400 (entradas incluídas)

Classificação: 18 anos
Informações: (21) 3256-9411

OBS: A bilheteria e o bar da quadra aceitam cartões de débito e crédito.

Vendas pela internet
www.ingressocerto.com/portela



Foto: Leo Cordeiro
Legenda: Lucinha Nobre, Carlinhos de Jesus e Marlon Lamar são algumas das estrelas do time da Portela



Portela confirma shows de Roberta Sá e Péricles no Camarote da Sapucaí


A cantora Roberta Sá e o cantor Péricles serão algumas das atrações musicais que o Camarote Portela vai oferecer na Sapucaí. Com shows da tradicional Velha Guarda, o espaço terá, ainda, como principais atrativos open bar, conforto, vista privilegiada e a experiência portelense.

A programação contará com shows diários da Velha Guarda (menos segunda-feira, quando ela fará parte do desfile da escola), que terá participações de Péricles, entre outros artistas. Roberta Sá comandará o palco na Segunda-feira de Carnaval, enquanto o grupo desfila na Avenida. 

“Estamos fechando um show diário com artistas consagrados para fazerem participações no show da Velha Guarda, que será nossa residente. No domingo, Péricles sobe ao palco com o grupo e, na segunda, Roberta Sá comanda o palco sozinha, enquanto a Velha Guarda se prepara para o desfile. Nos próximos dias anunciaremos os novos convidados”, afirma Victor Rocha, da Gabarito e Forma.  

Situado no Setor 3, bem ao lado da concentração, o espaço tem capacidade para 900 pessoas, com dois andares e dois lounges. Para deixar o espaço ainda mais icônico, as frisas terão grama azul. Estreando na Passarela, o Camarote Portela vai funcionar nos dias de desfile da Série A e do Grupo Especial, além da Quarta-feira de Cinzas (apuração do resultado) e Sábado das Campeãs. 

Com 22 campeonatos em sua história, a Portela levará toda a experiência dos encontros de bambas desde o meeting point, na Zona Sul, com transfer de ida e volta – com samba de raiz portelense, ritmistas e passistas da escola.

Os ingressos já estão à venda e custam a partir de R$ 600. Mais informações e vendas em www.camaroteportela.com.br



Arte: Divulgação