Translate

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Portela celebra São Sebastião com extensa programação na quadra, neste sábado

O próximo sábado (20), feriado de São Sebastião, padroeiro da cidade do Rio, da bateria da Portela e da agremiação, será de programação intensa na quadra da campeã do Carnaval, com a participação de todos os segmentos da escola.

As comemorações começam às 5h, com alvorada. Às 9h, haverá missa e, em seguida, uma grande carreata até a Paróquia São Sebastião, em Bento Ribeiro. No retorno à quadra, será servido o almoço. A entrada é franca.

A partir das 15h, já com cobrança de ingresso, a programação será retomada com a Feijoada do Padroeiro, que vai ser animada pelo grupo de pagode RDN e pela cantora Leci Brandão. A abertura ficará a cargo do grupo Samba Moscada.

Confira a programação completa

5h– Alvorada

9h– Missa celebrada pelo padre João Paulo

10h- Carreata levando a imagem do Padroeiro do Portelão até a Paróquia São Sebastião, em Bento Ribeiro (Praça Manágua, 1)

Meio-dia- Almoço

15h– Feijoada do Padroeiro, com shows de RDN e Leci Brandão (entrada antecipada: R$ 15; R$ 20, no dia. Prato de feijoada: R$ 25)

Lucinha Nobre é a nova comentarista de Carnaval da TV Globo

Por Redação

Porta-bandeira das mais premiadas da história do Carnaval, Lucinha Nobre vai experimentar uma nova função na festa. É que a dançarina da Portela será comentarista dos desfiles da Série A, pela TV Globo. O contrato já foi assinado com a emissora, e a artista vai dividir espaço, por exemplo, com o carnavalesco Leandro Vieira (Mangueira) nas análises da transmissão do canal carioca na Sexta e no Sábado de agito no Sambódromo.

A bailarina ficou radiante com a novidade.

– Eu sonho com isso desde sempre. Não chorei na assinatura, mas chorei quando fui confirmada – festejou Lucinha, dona de quatro Estandartes de Ouro de melhor porta-bandeira (prêmio concedido pelo Jornal O Globo aos melhores do Carnaval) – 1993, 2003, 2006 e 2007 -, e mais um como revelação do Carnaval de 1989.


Além dela e de Leandro Vieira, já estão confirmados no time de comentaristas o carnavalesco Chico Spinosa e o cantor Mumuzinho. A apresentação dos desfiles na emissora oficial dos desfiles das escolas de samba da Série A será, pelo segundo ano seguido, dos jornalistas Carlos Gil e Mariana Gross.

Presidente da Riotur garante ensaios técnicos no Sambódromo para o Carnaval 2019

Por Philipe Rabelo

O início de 2018 para os sambistas está sendo marcado pela palavra saudade, sobretudo, dos ensaios técnicos das escolas de samba. No entanto, em uma coletiva de imprensa na Barra da Tijuca, o presidente de Riotur, Marcelo Alves garantiu que ano que vem os ensaios acontecerão.

– Já conversei com o presidente da Liesa (Jorge Castanheira) e foi acordado que no próximo ano os ensaios serão – embalados em um projeto comercial, muito bem elaborado, para fazer o ensaio técnico como um produto, como é o carnaval e como a gente tratou na Riotur, para que os custos que a Liesa tem, sejam pagos pelos patrocinadores – afirmou Marcelo Alves.

A ideia da empresa de turismo da cidade é ampliar o processo de captação de patrocinadores para os próximos carnavais. O carnaval é o terceiro evento do calendário Rio de Janeiro a Janeiro. O primeiro foi o Réveillon, o segundo foi o Encontro do Samba, realizado no dia 6 de janeiro, na praia de Copacabana. A expectativa para este carnaval é receber cerca de seis milhões de foliões, sendo 1,5 milhão de turistas. O impacto na economia deve chegar a soma de 3,5 bilhões de reais. A identidade visual do Carnaval Rio, bastante comentada pelos traços infantis, será utilizada por toda a gestão de Marcelo na Riotur.

– Essa marca valoriza e facilita a associação. As pessoas querem levar lembranças do Carnaval e poderão comprar camisas, canecas e chinelos – disse o presidente da Riotur.
Também há promessas para o Carnaval da Intendente Magalhães, que reúne os desfiles das séries B, C, D e E. O presidente da Riotur chegou a comparar a sonorização que será feita este ano na Intendente, com o som da Sapucaí.


– Haverá um aumento da estrutura de iluminação de 60, para 100%. Toda a parte de arquibancadas será melhorada, os jurados serão todos direcionados para uma área só, que é um desejo deles. Estamos aumentando toda a parte de sonorização, com mais potência e não apenas um carro de som, mas sim como na Sapucaí, toda uma estrutura de som. A Intendente terá esse ano muito mais estrutura do que nos anos anteriores – declarou Marcelo.

Maria Rita é apresentada como musa do camarote Rio Samba e Carnaval e enaltece amor pela Portela

Por Daniela Lima Safadi

Cada vez mais envolvida com a folia carioca, Maria Rita assumirá mais um compromisso especial esse ano, será musa do camarote Rio, Samba e Carnaval, conhecido como primeira classe da Avenida, pelo tratamento vip dado aos convidados. O anúncio foi feito nesta terça-feira, durante um coquetel no Sofitel Ipanema, na Zona Sul do Rio.

– É uma honra muito grande! É uma homenagem. Ser musa de um camarote tão tradicional tem um valor muito maior do que só se vestir de gata, de linda no carnaval – frisou a cantora.

Milton Cunha apresentou o evento elogiou a coroa especial feita para Maria Rita. A cantora estava radiante com o momento. Durante o evento, a artista confessou que levou um tempo para assimilar o convite de Maurício Mattos para ser musa do camarote, apesar de já ser madrinha do bloco Cordão da Bola Preta, e de desfilar na Portela.

– Eu estava em um evento na UBC (União Brasileira de Compositores) fazendo um show pro Gil… Foi difícil. Estava emocionada, tensa… Também cantei uma música difícil… E aí eles chegaram para falar comigo. Acho que por causa da adrenalina ainda do show eu não entendi muito bem. E pô, musa de camarote? Eles repetiram e falaram com uma espontaneidade… E eu estava emocionada. É sério isso? Aí “tico e teco” entraram numa disputa ali (risos). Levei um tempo pra assimilar… Não na hora, mas assimilei e aceitei, claro. Afinal de contas é uma honra e aí com o passar dos dias a minha ficha foi caindo… É uma honra, carnaval é um negócio muito sério – pontuou Maria Rita.

O empresário Maurício Mattos explicou a opção pela cantora.

– A Maria Rita é portelense. Ela foi escolhida por isso e porque tem uma história de ser bamba do samba. É a nossa musa do camarote Rio Samba e Carnaval. Será um enorme sucesso – disse o empresário Mauricio Mattos.

Apesar do momento de crise econômica no carnaval, Maurício Mattos ressaltou o poder de superação da folia e o espetáculo.

– Vamos abrir o camarote todos os dias. O momento do carnaval é difícil, mas o presidente da Riotur tem feito uma brilhante administração. Será um amplo sucesso e resultado. O ano de 2017 já lavou minha alma com o título da Portela – afirmou.

Apaixonada por carnaval, Maria Rita contou que encarou o convite para ser musa como uma homenagem, um reconhecimento pela trajetória traçada no samba.

– Uma das coisas que mais me emociona no carnaval é ver a mobilização das comunidades em prol daqueles 75 minutos e tudo o que envolve o carnaval, desde os foliões bagunceiros, felizes… Essa coisa sem pretensão… E não tem razão de ser, só é. E ser envolvida nesse aspecto quanto musa de um camarote tão tradicional… Eu recebi como um reconhecimento. De toda essa minha trajetória de ser sambista. Cada vez que acontece algum tipo desse reconhecimento é um alívio que me dá. Penso: as pessoas estão entendendo o que eu estou fazendo.

Relação de amor com a Portela

Ainda falando de amor ao carnaval, Maria Rita contou que não escolheu ser Portela, foi se encantando pela escola e quando se deu conta já estava mais que envolvida.
– O Monarco é um rei! Eu sempre achei que a gente escolhia escola de samba, mas eu tava enganada. Fui me encantando, me encantando e um dia já estava apaixonada. Tem uma música do Ivan Lins que ele fala isso, que ele escreveu pra mulher dele, acho que era mangueirense, não sei. Mas ele torcia por uma escola e quando ele se casou com a Valéria que é portelense ele começou a se encantar pela Portela, através dos olhos dela, e se apaixonou pela Portela… E é mais ou menos isso. É um encantamento que a Portela trouxe e eu me entreguei.

Esse ano, Maria Rita vai desfilar pelas ruas do Centro do Rio, mais um ano como Madrinha do Cordão do Bola Preta. Apesar de amar a posição que ocupa, acredita que poderia ajudar mais a instituição. Mas adiantou que tem projetos para o Bola, que só precisam ser colocados em prática.

– Sou madrinha há dez anos. Eu amo o carnaval de rua, amo o Bola (Preta). Quando acaba o desfile já fico pensando, meu Deus e ano que vem, o que vou fazer? O que vou vestir? Me envolvo de verdade. Tenho um monte de projetos para o Bola Preta na minha cabeça… Eu enquanto madrinha, sinto que não estou cumprindo meu papel 100%. É uma batalha árdua porque carnaval de rua tem uma realidade… Se tudo que está na minha cabeça der certo… nos aguarde – disse Maria que comentou ainda sobre a situação do carnaaval carioca.


– O carnaval não vai acabar, não vai morrer. É muito forte. A nossa cultura é muito calcada nisso… Não vai morrer não!

Prefeitura distribui ingressos para o Setor 13 para portadores de deficiência

Redação SRzd

A Prefeitura do Rio, através da Subsecretaria da Pessoa com Deficiência, em parceria com a RioTur, abre inscrições para entrega gratuita de ingressos destinados as pessoas com deficiência, para o Carnaval 2018. Serão distribuídos 300 convites, por dia de desfile, para a frisa do setor 13 do Sambódromo, para os desfiles da Série A e Grupo Especial, que serão realizados nos dias 9, 10, 11 e 12 de fevereiro, além dos Desfiles das Campeãs, no dia 17.


As inscrições começam no dia 22 e vai até o dia 26 de janeiro (ou enquanto durarem as vagas), no CIAD Mestre Candeia, localizado na Avenida Presidente Vargas, 1997 – 3º andar, das 10h às 16h. Para realizar a inscrição é necessário apresentar o laudo médico e um documento de identificação com foto. Outra pessoa poderá fazer a inscrição, desde que apresente o laudo comprovando a deficiência e documento de identificação com foto da pessoa com deficiência que será inscrita, além do seu próprio documento de identificação. Portanto, o convite sairá no nome da pessoa com deficiência. Cada pessoa com deficiência tem direito a um acompanhante.

No dia do desfile, só será permitida entrada com ingresso e documento de identificação com foto da pessoa com deficiência. Crianças a partir de 7 anos só poderão entrar com o convite. Cadeirantes poderão escolher um dia da Série A e dois dias do Grupo Especial, incluindo o desfile das campeãs, para assistir. As demais deficiências poderão escolher um dia da Série A e um dia do Grupo Especial, incluindo o desfile das campeãs. Essa escolha deverá ser feita no ato de inscrição. A entrega dos convites acontece do dia 1º ao dia 7 de fevereiro, das 10h às 16h, também no CIAD Mestre Candeia.

Série A:

Sexta-feira (9/2) – Unidos de Bangu, Império da Tijuca, Acadêmicos do Sossego, Unidos do Porto da Pedra, Renascer de Jacarepaguá e Estácio de Sá.
Sábado (10/2) – Alegria da Zona Sul, Acadêmicos de Santa Cruz, Unidos do Viradouro, Acadêmicos da Rocinha, Acadêmicos do Cubango, Inocentes de Belford Roxo e Unidos de Padre Miguel.

Grupo Especial:

Domingo (11/2) – Império Serrano, São Clemente, Vila Isabel, Paraíso do Tuiuti, Grande Rio, Mangueira e Mocidade.
Segunda (12/2) – Unidos da Tijuca, Portela, União da Ilha, Salgueiro, Imperatriz e Beija-Flor.

Serviço
Inscrição para entrega gratuita de ingressos para o Carnaval 2018.
Data: 22 a 26 de janeiro.
Local: CIAD Mestre Candeia – Avenida Presidente Vargas, 1997 – Quadra esportiva- 3º andar.

Horário: 10h às 16h.

Fonte: www.srzd.com

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Nota Oficial - GRES Portela

A diretoria da Portela informa que um grupo de menores entrou no barracão da escola, na Cidade do Samba, por volta das 19h20 deste domingo (14), e fez algumas pichações no chão e em paredes do local. Nenhuma alegoria ou fantasia do Carnaval 2018, no entanto, foi danificada, conforme comprovam as imagens das câmeras de segurança do barracão, que registraram a ação das crianças (material em anexo). 

Nesta segunda-feira, os trabalhos no barracão transcorreram 
normalmente, com intensa movimentação de alegorias e o içamento da escultura da Estátua da Liberdade na parte externa do barracão.

A escola aproveita para esclarecer também que as 'marcas' no corpo da escultura da Estátua da Liberdade, vistas em fotos que circulam em grupos de whatsapp, são resultado do encaixe da obra que foi esculpida em três partes. Posteriormente, as emendas serão corrigidas pelo pintor de arte. Já as 'marcas pretas' da escultura são o efeito proposital de envelhecimento da pintura.

A direção da Portela nega os boatos que circulam em redes sociais dando outras versões para o incidente. Por fim, a diretoria informa que já reforçou a segurança no barracão após o episódio.

Segunda escola a desfilar na Segunda-feira de Carnaval, a Portela segue totalmente focada na luta pela conquista do seu 23º título.


Fonte: GRES Portela - Perfil Facebook

Feijoada do Padroeiro reunirá RDN e Leci Brandão neste sábado, na Portela

A quadra da campeã Portela será palco de um evento muito especial no próximo sábado (20), feriado de São Sebastião, a partir das 15h. Trata-se da Feijoada do Padroeiro, que contará com shows do grupo de pagode RDN e da cantora Leci Brandão (foto).

A programação da festa em homenagem ao santo padroeiro do Rio, da Portela e da bateria Tabajara do Samba será aberta com a rapaziada do grupo Samba Moscada. Na sequência, o RDN - Reis da Noite, que é considerado um dos principais grupos da atualidade, cantará sucessos autorais como "Efeito do Amor", "Barca Furada", "Quem Tá Solteira" e "Hoje Eu Vou Pro Samba".


Com mais de 40 anos de carreira, a ilustre mangueirense Leci Brandão também promete levantar o público com um repertório que mistura romantismo e crítica social. "Zé do Caroço", "Isso É Fundo de Quintal", "Papai Vadiou", "Perdoa" e "Eu Só Quero Te Namorar" são algumas das músicas garantidas.

O ingresso de pista (primeiro lote) custa R$ 15. O preço sobe para R$ 20 no dia do evento. Mesas com quatro lugares serão vendidas a R$ 80 (já inclui quatro entradas). O prato de feijoada custará R$ 25. A quadra da Portela fica na Rua Clara Nunes 81, em Madureira. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3256-9411.

Serviço:
Feijoada do Padroeiro
Shows: Samba Moscada, grupo RDN e Leci Brandão 
Data: Sábado, dia 20 de janeiro
Horário: A partir das 15h
Local: Quadra da Portela
Endereço: Rua Clara Nunes 81, Madureira, Zona Norte do Rio
Ingresso de pista: R$ 15. No dia, R$ 20  
Mesas com quatro lugares: R$ 80 (já inclui quatro entradas) 
Camarote inferior (com 15 lugares): R$ 300
Camarote superior (com 15 lugares): R$ 450
Prato de feijoada: R$ 25
Classificação etária: 18 anos
Informações: (21) 3256-9411 


Vendas: bilheteria da Portela, de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h
  
Vendas pela internet
http://www.ingressocerto.com/feijoada-do-padroeiro-p208905



Crédito da foto: Divulgação

Portela vai receber Mocidade Independente e Beija-Flor nesta sexta-feira

A maior campeã da história do Carnaval do Rio vai receber integrantes das escolas Mocidade Independente de Padre Miguel e Beija-Flor de Nilópolis nesta sexta-feira (19), a partir das 22h, em mais uma edição especialíssima da série Portela Convida. 
Sob o comando do intérprete Gilsinho e da bateria Tabajara do Samba, a anfitriã fará um grande show de abertura com passistas, baianas, compositores, destaque de luxo, Velha Guarda, departamento feminino, a rainha Bianca Monteiro e os casais de mestre-sala e porta-bandeira da escola.

No repertório, terão espaço garantido clássicos da azul e branco, o hino do desfile campeão de 2017 e o samba-enredo "De Repente de Lá Pra Cá e Dirrepente de Cá Pra Lá...", com o qual a agremiação buscará seu 23º título. 

Em seguida, Mocidade e Beija-Flor tomarão conta do Portelão com todos os seus segmentos. No roteiro, sambas antológicos das duas agremiações, além dos hinos oficiais para o Carnaval 2018.

Outro destaque da noite será a inauguração da exposição "Selminha... O Sorriso da Avenida", que homenageia a porta-bandeira da Beija-Flor. Idealizada pelo Departamento Cultural, a mostra apresenta momentos importantes da carreira da sambista, através de trabalhos (fotos, vídeo e indumentária) feitos pelos alunos do Curso Técnico de Profissional de Carnaval do Centro Integrado de Estudos em Turismo - CIETH.

Bom demais, né? Reúna os amigos e venha curtir uma inesquecível noite de samba. A Portela fica na Rua Clara Nunes 81, em Madureira. O ingresso custa R$ 15, enquanto mesas com quatro lugares saem por R$ 80 (já com as entradas incluídas). Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (21) 3256-9411.
  
Serviço:
'Portela Convida' com Mocidade e Beija-Flor
Data e hora: Sexta-feira, dia 19, a partir das 22h
Local: Quadra da Portela
Endereço: Rua Clara Nunes 81, Madureira
Ingresso: R$ 15
Mesa com quatro lugares: R$ 80 (entradas já incluídas)
Camarote inferior (com 15 lugares): R$ 300
Camarote superior (com 15 lugares): R$ 420

Classificação: livre
Informações: (21) 3256-9411



Crédito da foto: Leo Cordeiro / Divulgação

Pagou a conta! Prefeitura deposita R$ 6,5 milhões pra Carnaval da Série A

Por Redação

A prefeitura do Rio honrou a promessa feita há duas semana pras escolas de samba das divisões de acesso do Carnaval carioca. É que nesta segunda-feira, 15, caiu na conta da Lierj a tão esperada e suada subvenção municipal. Cada uma das 13 agremiações da Série A recebe cerca de R$ 400 mil.

As ligas e escolas que formam os grupos de acesso do Rio de Janeiro se reuniram com o prefeito Crivella há 10 dias e saíram da sede da prefeitura com a promessa de que a grana deliberada pelo próprio comandante da cidade – já com o corte de 50% – às escolas do acesso cairiam na conta até a data de hoje. O montante é de cerca de R$ 10 milhões, a maior parte – R$ 6,5 milhões – fica com a Série A. O restante é dos grupos B, C, D e E, das escolas mirins e da Federação de Blocos de enredo.


O Carnaval de 2018 começa em 25 dias, exatamente com os desfiles da Série A. Agora é correr contra o tempo, finalmente com o aporte municipal, pra encerrar os trabalhos.

Vandalismo no barracão da Portela: quem pichou a alegoria da escola?

Por Redação SRzd

Uma surpresa nada agradável pegou os portelenses nesta segunda-feira (15). Diversas esculturas presentes no barracão da azul e branco, na Cidade do Samba, teriam sido pichadas. Uma delas, a estátua da Liberdade, que virá na última alegoria da agremiação.

Um leitor do SRzd enviou ao site a foto que mostra o rabisco feitos com spray na base da escultura. Uma testemunha – ouvida pelo site – garante que outras peças também teriam sido manchadas, mas estas estariam no espaço interno do barracão.

Uma versão que corre na Cidade do Samba é que os responsáveis pela pichação teriam sido funcionários da escola que alegam estar há mais de três meses sem receber salário e fizeram o ato em forma de protesto. Versão negada com veemência pela direção da agremiação.

Portelenses surpresos ao encontrar os riscos nas peças dizem que teriam sido “traquinagens” de crianças que tiveram acesso ao monumento e, inadvertidamente, rabiscaram a alegoria.

“A diretoria da Portela, através de sua assessoria de imprensa, nega que o barracão da escola tenha sido invadido e que pichações tenham sido feitas dentro do local. Boatos sobre o suposto episódio chegaram ao conhecimento da diretoria nesta segunda-feira (15).

A escola esclarece que os trabalhos no barracão seguem normalmente visando a busca pelo vigésimo terceiro título da Portela”, diz  nota enviada ao SRzd.

Fonte: www.srzd.com

domingo, 14 de janeiro de 2018

Recordar é viver

Portela 2004 - Lendas e mistérios da Amazônia.
Grupo Portelamor - Porque amar é fundamental.
www.portelamor.com



Faça seu cadastro

A correria do dia a dia te fez perder alguma notícia? Algum evento?!
Nós lembraremos a você!!
Cadastre-se no site da Portelamor - www.portelamor.com e receba quinzenalmente o resumo das noticias da Majestade do Samba e no mundo do samba e também os eventos, as rodas que acontecerão durante a semana que nos são enviadas pelos nossos cadastrados.
Estamos aguardando o seu cadastro!!!




Regulamento do Grupo Especial para o Carnaval 2018 prevê mudanças para alegorias e não possui recurso para depois de justificativas

Por Redação Carnavalesco

A Liesa divulgou nesta sexta o texto definitivo do regulamento do Carnaval 2018 do Grupo Especial. Com poucas mudanças em relação a 2017 podem ser percebidas pequenas alterações relacionadas ao horário do início dos desfiles e da apuração na quarta-feira de cinzas. Mas as principais mudanças dizem respeito à segurança das alegorias e a não previsão de recurso via regulamento do carnaval após a divulgação das justificativas.

Anterioremente iniciados às 22h no ano de 2017 os desfiles começam no horário de 21h15 em 2018. Com isso é grande a chance de que os desfiles do Império Serrano e da Unidos da Tijuca não recebam a transmissão ao vivo da TV Globo, devido à sua grade de programação. Outra alteração relativa a horário se dá na apuração. O início da leitura das notas passou de 16h45 para 15h, a pedido da TV Globo.

Com relação às obrigatoriedades nenhuma mudança. As escolas seguem tendo 75 minutos de tempo máximo para desfilar, com o mínimo de 05 e máximo de 06 alegorias, com 03 tripés, 200 rirmistas na bateria e 70 baianas.

De acordo com o regulamento do Carnaval 2018 as alegorias precisarão entregar cópias das ARTs (Anotação de Responsabilidade Técnica) emitida pelo CREA para estarem aptas a defilar, como prevê o texto divulgado pela Liesa:

“As Alegorias serão consideradas em condições de participarem do Desfile da respectiva Agremiação, após a entrega à LIESA, de uma cópia da ART dos Carros Alegóricos, bem como do Certificado emitido pelo Corpo de Bombeiros, em até 03 (três) dias antes do Desfile Oficial do Carnaval/2018”
No texto do regulamento também não consta nenhuma informação sobre pedidos de recursos depois de divulgadas as justificativas de notas. Em 2017 a Mocidade conseguiu ter o seu título reconhecido depois da divulgação de um equívoco do jurado Valmir Aleixo na justificativa do quesito Enredo. Dentre outras informações inerentes, o texto do regulamento não deixa margem para dúvida:


“Os demais casos não previstos neste Regulamento serão apreciados em Reunião Plenária da LIESA e submetidos à decisão do Presidente da LIESA, exceto os ocorridos no transcurso da Apuração dos Resultados dos Desfiles, quando a competência de deliberação será da Comissão de Apuração.”

Pelo telefone, Liesa vende 32% de ingressos aos moradores da região metropolitana do Rio

Por Guilherme Ayupp

A crise econômica que afeta os cariocas se refletiu na pouca quantidade de ingressos vendidos para os desfiles do Grupo Especial no domingo e segunda de carnaval. A Liesa realizou a venda por telefone para moradores da região metropolitana do Rio, na manhã deste sábado, em sua Central de Vendas, na rua da Alfândega. Em quatro horas de venda foram reservados 6.426 ingressos, cerca de 32% da carga total disponibilizada, após a venda que segue sendo realizada pela internet.

O único setor já totalmente esgotado foi o de cadeiras especiais do 12. Foram realizados 1.603 pedidos, o que dá uma média de quatro solicitações por atendimento. Cada CPF poderia comprar até oito ingressos, quatro para cada dia de desfile. Foram comercializadas ainda 306 meias-entradas para o domingo e 385 para a segunda de carnaval. O setor com a mais baixa demanda foi o 4, com cerca de 20% de reservas efetuadas.

Ao término do período de vendas o corrdenador da Central, Heron Schneider, revelou que os números obtidos não eram imaginados, mas frisou que algumas características específicas do processo de vendas nesse ano interferiram nos números finais.

– O balanço é um pouco aquém do que imaginávamos. Mas feliz e tranquilo pois muitas pessoas quando começamos a vender pela internet tinham receio de não ter acesso. Separamos uma quantidade, 50% de cada setor. Na realidade isso nos deixa cientes de que temos a população que não tem acesso à internet. Essas pessoas não tiveram como comprar na primeira fase. A partir de 18 de janeiro estaremos disponibilizando a carga de ingressos restante diretamente na Marquês de Sapucaí (stand atrás do setor 11 das arquibancadas) – explicou.

Heron comentou ainda que o pagamento deve ser efetuado até o dia 16 de janeiro em horário bancário para a confirmação da compra.

– Quem fez a reserva tem até terça-feira para efetuar o pagamento em uma agência do Bradesco. No nosso site está especificado a agência correspondente ao setor. Ou então é só ligar aqui pra gente que informamos (Central de Vendas Liesa – Tel: (21) 2233-8151) – orienta.

Até o próximo dia 18 as vendas pelo cartão de crédito continuam, mas depois desta data não será mais possível comprar por este meio. Heron diz que essa é a única plataforma possível para moradores de fora do Rio efetuarem as compras de ingressos.

– A venda para o cartão de crédito vai até 18 de janeiro. Quem tem essa intenção precisa se programar logo. Precisamos cumprir algumas etapas de acordo com o Código do Consumidor e também preparar os ingressos em envelopes. Depois do dia 18 apenas no nosso stand lá no Sambódromo – avisa.
Ainda há frisas disponíveis para todos os dias de desfile, incluindo, o sábado das campeãs. Para adquirir somente indo na Central de Vendas, no Centro do Rio.

– As frisas ainda estão dispiníveis para todos os dias. Para o sábado das campeãs a venda está muito adiantada. Os interessados podem comparecer aqui na Central ou quem for de fora ligar que mandamos um documento para que o pagamento seja efetuado fora do Rio.

As vendas para a Série A permanecem sem previsão e as arquibancadas dos setores populares 12 e 13 serão comercializadas no último dia do mês de janeiro, cerca de 10 dias antes do carnaval.
– Os ingressos populares devem ser negociados também por telefone no dia 31 com pagamento 3 de fevereiro. A venda da Lierj ainda não está definida – finaliza.

Escolas de samba mirins correm contra o tempo e falta de recursos para colocar o Carnaval na avenida

Por Redação SRzd

Leia abaixo o comunicado da Associação das Escolas de Samba Mirins do Rio de Janeiro – Aesm/Rio sobre as dificuldades para realizar o Carnaval 2018:

Faltam trinta dias para os desfiles das escolas de samba mirins, espetáculo que acontece na terça-feira de Carnaval, no dia 13 de fevereiro de 2018 no Sambódromo, encerrando os desfiles no Sambódromo. Dirigentes da Associação das Escolas de Samba Mirins e representantes das 16 agremiações que compõem o Grupo Mirim, ainda estão tentando recursos para dar prosseguimento a produção do Carnaval.

O principal fator foi o corte de 50% da verba destinada às agremiações, aproximadamente R$30 mil. Além do corte, a quantia que as agremiações têm direito para a confecção de fantasias e alegorias, ainda não foi repassada pela Riotur. A previsão para o repasse é nesta segunda-feira, 15 de janeiro. Segundo Edson Marinho, presidente da AESM-Rio, em 28 dias o que foi planejado não poderá ser mostrado devido a falta de tempo.

“Temos menos de um mês para confecção de fantasias, desenvolvimento de alegorias e toda a logística que os diretores das escolas mirins necessitam para apresentarem um carnaval minimamente digno. Essa falta de interesse por parte do poder público nos prejudica e principalmente às crianças e jovens que integram as escolas”, disse.

O Carnaval mirim apesar de todo cunho socioeducativo e importância para cerca de 40 mil crianças e jovens com idade entre 5 e 18 anos do Rio de Janeiro e Região Metropolitana, pois para a maioria é a única maneira de participarem de algum movimento cultural em suas comunidades de origem, sempre foi vista como secundária por políticos e dirigentes de outras entidades carnavalescas e representantes das grandes escolas de samba do carnaval carioca.

Prova disso é o local onde dez escolas desenvolvem suas alegorias, um terreno no bairro do Catumbi próximo à Praça da Apoteose e ao lado do Túnel Martins Afonso de Sá. Trata-se de um terreno sob o Viaduto 31 de Março, sem iluminação, água e esgoto. O local é insalubre e mesmo assim ali são construídos os carros alegóricos que a criançada desfila no Maior Palco a céu aberto do planeta.

Apesar do descaso os dirigentes garantem que as dificuldades não serão empecilho para os desfiles da garotada, embora cerca de 50% das crianças, aproximadamente 25 mil crianças deixarão de participar da festa desfilando pela escassez de recursos.

“Estamos trabalhando com muito amor e empenho, mas não poderemos garantir a totalidade de nosso público o direito de participarem diretamente da festa desfilando porque o corte na verba que já era insuficiente ficou pior”, declarou Écio Bianchi, diretor financeiro da AESM-Rio.


Com todas as adversidades a direção da Associação garante que o acesso aos setores de arquibancadas serão gratuitos e os desfiles começando pontualmente às 18h e terminando às 02h e convoca o público a prestigiar as 16 escolas que encerrarão a grande festa na Marquês de Sapucaí.

Fonte: www.srzd.com

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Portela: Abre-alas com a águia é o último carro a ser feito

Neste ano, a Portela resolveu deixar seu abre-alas para ser o último a ganhar vida no barracão. A carnavalesca Rosa Magalhães optou por adiantar as demais cinco alegorias e construir a tradicional águia só agora, na reta final para o Carnaval.


Devido ao enredo "De repente de lá pra cá e dirrepente daqui pra lá", o tradicional símbolo portelense tem inspiração nordestina e será movimentado através de cabos e roldanas, dando um aspecto mais artesanal à ave. A manipulação caberá a homens ensaiados pelo diretor teatral João Batista e pela bailarina Dani Cavanellas.

Julgador que causou divisão do título de 2017 não julgará em 2018

Por Guilherme Ayupp

O julgador Valmir Aleixo não fará parte do grupo que irá julgar os desfiles do Grupo Especial em 2018. Aleixo foi o responsável pela nota 9,9 em Enredo que tirou o título de campeã da Mocidade. A escola entrou com recurso na Liesa e conseguiu a divisão do campeonato com a Portela.
Valmir puniu a Estrela Guia com a perda de um décimo pois a destaque de chão, Camila Silva, não esteva no local indicado pelo livro abre-alas. Ocorre que Camila virou rainha de bateria semanas antes do desfile e a Mocidade enviou uma nova versão do livro, excluindo o destaque citado na justificativa do julgador.
A Liesa já repassou para as escolas a lista com os nomes dos jurados que irão definir a campeã e as rebaixadas no Carnaval 2018. Nesta fase as escolas podem vetar o nome de alguns jurados, mas segundo nossa reportagem apurou não haverá veto de nenhum nome por parte das agremiações. O curso de jurados deve ser realizado nos dias 22 e 29 de janeiro.

LIESB lançará CD da Série E e prêmio "Jaciara Azevedo" no dia 14

Por Revista Eis

A Liga das Escolas de Samba do Brasil (LIESB) realizará no próximo dia 14 de janeiro, a partir das 12 horas, a festa de lançamento do CD das escolas de samba da Série E, na Piscina do Bangu, com entrada gratuita. As escolas de samba apresentarão os hinos oficiais nas vozes de seus intérpretes com apresentação do casal de mestre-sala e porta-bandeira. A tarde será animada pelo roda de samba do grupo Simples Diferença.

Na ocasião, visando à confraternização entre as agremiações, a diretoria da LIESB agraciará dois nomes, um homem e uma mulher, indicados por cada escola das séries B, C, D e E com o prêmio "Jaciara Azevedo", grande batalhadora do Carnaval na Associação das Escolas de Samba da Cidade do Rio de Janeiro (AESCRJ), cujo trabalho merece a justa, linda e especial homenagem.


A premiação fará parte da festa de lançamento do CD, que acontecerá na Piscina do Bangu, localizada na Rua Francisco Real, 1.445, no bairro de Bangu. Haverá no local lanchonete com petiscos e bebidas diversas.